Fehidro garantiu R$ 20,3 milhões ao Saaesp desde 2015

14 julho 2017  |  news  |  Share

Outros R$ 9,2 milhões devem ser liberados este ano com projetos que já receberam parecer favorável

O Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Pedro) recebeu, desde 2015, R$ 20,3 milhões em recursos do Fehidro  (Fundo Estadual de Recursos Hídricos). Os valores foram destinados a duas etapas de construção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Samambaia e à implantação do coletor tronco de esgoto, que devem entrar em operação até o final do ano. Os dados foram destacados nesta quinta-feira, em apresentação técnica realizada pela autarquia com a presença dos vereadores Du Sorocaba, Branco, Gilberto Vieira, Luiz Melado, Robinho, Joyce Benevides e Adriano Vitor.

O diretor-presidente do Saaesp e vice-prefeito Thiago Silva disse que o principal objetivo da apresentação foi mostrar a estrutura do Saaesp. Com a presença dos responsáveis pelos setores, Thiago informou também que São Pedro possui hoje 13.600 ligações de água, 7 captações superficiais, 3 estações de tratamento de água, 13 captações subterrâneas, uma ETE de pequena capacidade e 31 reservatórios de água.

“O Saaesp, que tem hoje aproximadamente 70 funcionários, busca sempre melhorias no serviço prestado”, disse Thiago. Ele citou também algumas medidas administrativas adotadas, como instalação de sistema de controle das ligações telefônicas, instalação de senha eletrônica e interligação da fibra óptica.

Outra ação realizada pelo Saaesp foi  a troca de hidrômetros: foram substituídos 1.059 desde o início do ano. Na parte da infraestrutura, foram adquiridos dois veículos e estão em andamento as trocas de bombas de captação, recalque e quadro de comandos elétricos. Nesta ação serão investidos R$ 575,5 mil, recurso proveniente do projeto da CPFL de Eficiência Energética, que deve gerar economia de R$ 18 mil mensais no consumo de energia elétrica da autarquia.

PLANEJAMENTO  – Consultor técnico do Saaesp, o engenheiro José Augusto de Barros Seydell  ressaltou que planejamento é fundamental na busca de recursos e na execução de obras que envolvem o saneamento.  “No início de 2013, São Pedro tinha sérios problemas por não ter o Plano Municipal de Saneamento, e sem planejamento, não se consegue nada”, disse.

O engenheiro informou ainda que entre as ações planejadas está a captação de água do rio Araquá para abastecimento da cidade. “É uma obra cara, mas o prefeito Helinho Zanatta está em busca de recursos e quando for realizada vai garantir tranquilidade no abastecimento hídrico”.

Outra obra destacada foi a Estação de Tratamento de Lodo, que evita o desperdício de aproximadamente 120 mil litros de água por dia com o sistema que reaproveita a água usada para lavar os filtros da Estação de Tratamento de Água.

Também estão planejadas pelo Saaesp ações como troca de adutora de água tratada do Alpes das Águas; troca de rede de água tratada nos bairro Palu e Bela São Pedro;  extensão da rede de água tratada no bairro Colinas de São Pedro; setorização da rede de distribuição de água tratada no bairro Mariluz para aumentar a pressão e troca da rede de ferro no bairro Jardim São Pedro.

Ao falar em nome da Câmara, o vereador Du Sorocaba agradeceu pelas informações recebidas. “É uma alegria ver concretizado os projetos que nós acompanhamos na Câmara”, afirmou, referindo-se a obras como a construção da ETE e da Estação de Tratamento de Lodo.